Esportes

Marrocos elimina Espanha nos pênaltis e avança às quartas pela 1ª vez na história

É dia de festa em Marrocos! O time africano fez história neste 6 de dezembro de 2022 ao eliminar a Espanha nos pênaltis por 3 a 0 (após empate sem gols em 120 minutos) e avançar pela primeira vez a uma fase de quartas de final de Copa do Mundo. O jogo foi parelho, e Marrocos sofreu pouco em vários momentos, graças a uma marcação incansável abraçada por toda a equipe. Os marroquinos também criaram chances para vencer a partida no tempo normal e no tempo extra, mas não foram efetivos.

Nas penalidades, destaques para o goleiro Bono, que defendeu duas cobranças espanholas, e Hakimi, que garantiu a vaga com cavadinha no último penal. Classificação merecida de uma equipe organizada, e eliminação decepcionante para a Espanha, que começou encantando em goleada de 7 a 0 e foi caindo de rendimento aos poucos. Ao Marrocos, que venha Portugal ou Suíça nas quartas: não há nada a perder.

Marrocos abriu a série com o meia Sabiri, que converteu sua cobrança. Sarabia cobrou pela Espanha na sequência e acertou a trave (a exemplo do que fez no último lance da prorrogação). O craque Ziyech abriu 2 a 0 para os marroquinos batendo no meio do gol. Soler tentou colocar a Fúria na disputa, mas foi parado por Bono. O zagueiro Benoun teve a chance de encerrar o duelo, mas Simón defendeu seu penal.

O experiente Busquets foi para a cobrança, no último respiro espanhol, e perdeu. Bono defendeu novamente. Cabia ao ótimo Hakimi sacramentar a classificação, e ele fez bonito: uma cavadinha no meio do gol. Aí foi só correr para o abraço. Final: 3 a 0 nos pênaltis.

A primeira etapa teve apenas quatro finalizações, e as melhores chances foram de Marrocos, que tentou três arremates. Aguerd e Mazraoui tiveram boas oportunidades, e Boufal deu calor na zaga espanhola. A Espanha teve dificuldade de penetrar no sólido sistema defensivo marroquino, que contava com todos os atletas atrás da linha da bola. Pela Fúria, apenas Asensio assustou em bom chute.

Na etapa complementar, pouca coisa mudou. Marrocos manteve as linhas organizadas e cedeu poucos espaços para o setor de criação espanhol. Tanto que as melhores oportunidades vieram em bolas paradas, com dois arremates de Dani Olmo e uma cabeçada de Morata. Os africanos limitaram-se mais a se defender para garantir o empate e conseguiram levar o jogo para o tempo extra.

O goleiro Bono não teve lá muito trabalho ao longo dos 120 minutos de bola rolando. Foi acionado – e teve frieza – para sair jogando, saiu bem de soco em cruzamentos e rebateu dois chutes de Dani Olmo no tempo normal. O brilho veio nas penalidades máximas.

O primeiro pênalti, de Sarabia, foi na trave, mas o goleiro caiu para o lado certo. Na sequência, defendeu o de Carlos Soler, garantindo vantagem de 2 a 0 àquela altura. Por último, voou no canto para espalmar batida de Busquets, que tentava manter a Espanha viva na disputa. Aí foi só esperar Hakimi garantir a vaga marroquina nas quartas de final. Três penalidades, nenhum gol sofrido. Boa, Bono!

A Espanha volta para casa pela segunda vez seguida nas oitavas de final de uma Copa do Mundo. Em 2018, a algoz foi a anfitriã Rússia, nos pênaltis. Agora, a Fúria cai para Marrocos, também nas penalidades.

Sobre autor

Nossa Radio USA - News

Nossa Radio USA - News

Add Comentário

Click here to post a comment

EnglishPortuguese