Brasil Destaques

Mais de 697 mil brasileiros no exterior poderão votar para presidente

Nas eleições presidenciais de 2022, mais de 697 mil pessoas que moram em outros países poderão ir às urnas em outubro e votar para os cargos de presidente e vice-presidente da República, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O número representa um aumento de 39,2% em relação às eleições de 2018. No pleito deste ano, a votação ocorrerá em 181 cidades estrangeiras, de Xangai, na China, a Nova York, nos Estados Unidos.

Em abril, o plenário do TSE autorizou a instalação de postos de votação fora da sede das embaixadas e repartições consulares em 21 países. A decisão atendeu a um pedido feito pelo Ministério das Relações Exteriores, que apontou a necessidade de criação de novas seções eleitorais para abraçar o índice crescente de eleitores que não votam no Brasil.

O voto é facultativo para menores de 18 anos, maiores de 70 e pessoas analfabetas. Sendo assim, brasileiros maiores de idade que residem no exterior devem cumprir as obrigações eleitorais e votar, ao menos, para escolher as candidaturas à Presidência e à Vice-Presidência.

No entanto, quem optar por manter o domicílio eleitoral em município brasileiro continua obrigado a votar em todas as eleições. Nesse caso, será necessário justificar as ausências às urnas enquanto estiver fora do país.

Lisboa, Miami, Boston, Nagoia e Londres são os locais que concentram a maior quantidade de brasileiros aptos a votar no exterior. Na capital portuguesa, 45.273 pessoas estão habilitadas a comparecer às urnas em outubro. Em Miami e em Boston, estão, respectivamente, 40.189 e 37.159 eleitores que votam fora do Brasil.

Na cidade japonesa, são 35.651 brasileiros que poderão escolher a candidata ou o candidato que ocupará a Presidência da República pelos próximos quatro anos. A capital da Inglaterra vem logo depois, com 34.498 eleitores.

Vaticano (Itália), Bamako (Mali) e Abuja (Nigéria), entre outros, por outro lado, detêm a menor quantidade de eleitores brasileiros: há somente uma pessoa que vota em cada uma dessas cidades.

Assim como ocorre no Brasil, as mulheres formam a maioria do eleitorado que vota em outros países. Nas 181 cidades em que serão realizadas as eleições, estão 408.055 (58,54%) eleitoras e 289.023 (41,46%) eleitores.

Entretanto, outro índice se comporta de maneira inversa: a maior parcela do eleitorado no exterior não tem a biometria coletada pela Justiça Eleitoral. São 567.466 (81,41%) eleitores nessa condição e outras 129.612 (18,59%) que já cadastraram as digitais na Justiça Eleitoral.

Grande parte dos eleitores brasileiros que poderão votar para presidente fora do território nacional tem entre 35 e 44 anos. No total, há 198.112 pessoas dentro dessa faixa etária.

Os jovens, contudo, também têm destaque dentro desse recorte. Nessa eleição, poderão votar 691 eleitores que completarão 16 anos até o dia 2 de outubro, data do primeiro turno, e outros 1.144 que têm 17 anos.

EnglishPortuguese