Flórida América

Lojistas de Miami-Dade podem ser multados se não aceitarem compras com dinheiro de papel

Pisando no freio na mudança da região para uma economia mais digital, os vereadores do condado de Miami-Dade aprovaram esta semana uma lei exigindo que os lojistas de varejo aceitem dinheiro em “cash” dos clientes.

A portaria adotada por unanimidade impõe multas de até US$ 1.000 para lojas que obrigar o cliente a usar cartão de débito ou crédito com compras que custem menos de US$ 20. A legislação isenta transações online e prestadores de serviços, além dos locais onde são realizados eventos esportivos.

O autor do projeto, vereador René Garcia, disse que quer “garantir que os moradores tenham a opção de usar a moeda legal dos EUA”. De acordo com ele, isso “garante que todos – idosos, pessoas de baixa renda, deficientes – continuem tendo acesso a eventos e parques.”

A prefeita Daniella Cava, que tem 10 dias para vetar a portaria antes de entrar em vigor em 27 de maio, disse que apoia a legislação. A nova lei não impede que os varejistas aceitem cartões de crédito e outras formas de pagamento eletrônico.

Nenhuma lei federal exige que as empresas aceitem dinheiro. A cidade de Nova York exige que os varejistas aceitem pagamentos em dinheiro de US$ 20 ou menos para transações, com leis semelhantes na Filadélfia, São Francisco, Nova Jersey e Massachusetts.

Grupos empresariais que se opõem às exigências dizem que a lei é uma intrusão do governo em um sistema em que as forças do mercado devem ditar se aceita ou não o dinheiro de papel ou de plástico.

About the author

Nossa Rádio

Add Comment

Click here to post a comment

Anúncios