Covid-19

IRS deve enviar US $ 1,2 bilhão em restituições contribuintes que atrasaram declarações devido à COVID-19

A Receita Federal dos Estados Unidos (IRS, sigla em inglês) enviará restituições aos contribuintes que, por causa da pandemia da COVID-19, apresentaram algumas declarações fiscais de 2019 e 2020 com atraso.

De acordo com a Receita Federal, o valor que está sendo reembolsado é normalmente avaliado para quem não apresentou a declaração e não solicitou a prorrogação. Ele é fixado à alíquota de 5% ao mês, até 25% do imposto não pago quando a declaração de imposto de renda federal é entregue com atraso.

Este alívio se aplica a formulários nas séries Form 1040 e 1120, bem como outros listados no Notice 2022-36, publicado em www.IRS.gov. Mais de 1,6 milhão de contribuintes devem receber reembolsos ou créditos totalizando US $1,2 bilhão, com um valor médio de US $750 por pessoa, de acordo com a Receita.

Para se qualificar para esse alívio, uma declaração de imposto de renda elegível deve ser apresentada até 30 de setembro de 2022. Se você apresentou um retorno, não precisa fazer nada. Se lhe disseram que devia uma multa, mas não pagou, não precisa pagar, afirma o comunicado do IRS.

Se você já pagou a multa, ela será reembolsada até 30 de setembro, segundo a agência. Como o alívio é automático, os contribuintes não precisam se inscrever para receber o dinheiro de volta.

“Durante a pandemia, o IRS trabalhou duro para apoiar a nação e fornecer alívio às pessoas de muitas maneiras diferentes”, disse o comissário do IRS, Chuck Rettig. “O alívio emitido é mais uma maneira pela qual a agência está apoiando as pessoas durante esse período sem precedentes. Este alívio de penalidade será automático para pessoas ou empresas que se qualificarem; não há necessidade de ligar”, acrescentou.

Sobre autor

Nossa Radio USA - News

Nossa Radio USA - News

Add Comentário

Click here to post a comment