América Destaques

Governo Biden passa a fornecer armamento pesado para Ucrânia

Pela primeira vez desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia, os Estados Unidos estão fornecendo a Kiev os tipos de armamentos de alta potência que alguns funcionários do governo Biden consideraram um risco muito grande algumas semanas atrás.

A lista de US$ 800 milhões é impulsionada não apenas por pedidos diretos da Ucrânia, mas também em preparação para uma nova luta no sudeste do país, bem próximo à Rússia, terreno que oferece vantagens militares naturais às forças russas.

O novo pacote de armas representa o sinal mais forte até o momento de que a guerra na Ucrânia está mudando – e assim as armas que a Ucrânia precisará para combater o exército russo, que se reagrupou e reabasteceu após seus fracassos iniciais nas primeiras semanas de guerra.

O governo Biden anunciou que o novo pacote incluí 11 helicópteros Mi-17 que haviam sido inicialmente destinados ao Afeganistão, 18 canhões Howitzer de 155 mm e mais 300 drones Switchblade, além de sistemas de radar.

Este conjunto se destaca da assistência de segurança anterior em parte porque inclui armamento mais sofisticado e mais pesado. Um funcionário dos EUA disse à CNN que isso foi planejado, argumentando que, como a Rússia mudou sua estratégia para concentrar forças no leste da Ucrânia, os EUA estão mudando sua própria estratégia.

“Os contornos do que eles precisam são muito diferentes”, disse o funcionário.

O pacote recém-autorizado foi anunciado dias depois que o conselheiro de segurança nacional Jake Sullivan e o chefe do Estado-Maior Conjunto, general Mark Milley, passaram mais de duas horas ao telefone com seus colegas ucranianos.

O secretário da Defesa, Lloyd Austin, também conversou com o ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, duas vezes na semana passada. Reznikov deu uma atualização da situação no terreno, o que permitiu a Austin determinar quais armas a Ucrânia mais precisava.

Biden deu a notícia do pacote de assistência durante um telefonema de 58 minutos com Zelensky nesta quarta-feira (13). Houve um item que Zelensky pediu diretamente a Biden: helicópteros Mi-17.

De acordo com uma fonte so governo americano, os helicópteros inicialmente não haviam sido incluídos porque as autoridades americanas não tinham certeza se os ucranianos queriam ou precisavam deles neste momento. Zelensky deixou claro ao presidente que sim.

As armas fornecidas estão focadas no tipo de combate que provavelmente ocorrerá na região de Donbas – terreno aberto, em vez de combates próximos em áreas urbanas e arborizadas que ocorreram em áreas ao redor de Kiev e outras cidades ucranianas.

A região também faz fronteira com o sudoeste da Rússia, permitindo que as forças russas evitem os tipos de problemas de abastecimento, logística e comunicação que atrapalharam sua invasão total do país desde o início.

Sobre autor

Avatar

Nossa Radio USA - News

Add Comentário

Click here to post a comment