Flórida Notícias

Famílias emocionadas durante as discussões da autópsia no julgamento do atirador de Parkland

É a segunda semana do julgamento de Nikolas Cruz, atirador que abriu fogo na escola do ensino médio no Sul da Flórida.

Esse é o tiroteio em massa mais mortal dos EUA a ser julgado por um júri.

Sete homens e cinco mulheres foram empossados para decidir se Cruz, de 23 anos, deve ser condenado à morte ou à prisão perpétua, encerrando um processo de seleção de quase três meses que começou com 1.800 candidatos.

O dono da loja de armas da Flórida que vendeu um AR-15 para o atirador condenado de Parkland, Nikolas Cruz, afirmou que o adolescente disse a ele que “queria atirar com os amigos” quando questionado sobre a compra em 2017.

Cruz, então com 18 anos, usaria a arma de fogo no atentado na Marjory Stoneman Douglas High School, atirando com a arma semiautomática em uma sala de aula cheia de alunos.

O dono da loja, Michael Morrison, no entanto, afirma que Cruz – um jovem perturbado que andava de bicicleta pelas escolas antes de ser expulso de Stoneman – não forneceu informações suficientes para que eles tomassem uma decisão clara sobre a venda da arma.

O caso é o tiroteio em massa mais mortífero dos EUA a ser julgado por um júri.

Dezessete alunos e funcionários foram mortos em 14 de fevereiro de 2018. Dezessete outros ficaram feridos.

Cruz se declarou culpado em outubro por esses assassinatos e 17 acusações de tentativa de homicídio, então os jurados só decidirão sua punição. Eles devem ser unânimes para que Cruz obtenha a pena de morte – se pelo menos um votar pela vida, essa será a sentença de Cruz.

Sobre autor

Nossa Radio USA - News

Nossa Radio USA - News

Add Comentário

Click here to post a comment