Flórida

Chefe da polícia de Miami é acusado de corrupção

O chefe de polícia de Miami, Manuel Morales, está enfrentando acusações de corrupção, além de uma série de atitudes antiéticas. Morales reconheceu as acusações, que foram feitas por dois policiais do Departamento de Polícia da cidade, mas negou que tenha cometido qualquer tipo de crime e chamou as acusações de “infundadas e sem mérito”.

Manoel Morales é o 43º Comandante do Departamento de Polícia de Miami e supervisiona 1.400 funcionários. Ele atua no Departamento de Polícia desde 1994 como oficial depois de servir quase 4 anos no Exército americano. Morales também foi patrulheiro estadual e oficial de treinamento de campo nas áreas de Model City, Little Haiti e Flagami NET.

Ele divulgou uma nota em que se defende das acusações:

“Estou ciente das alegações sem mérito feitas por dois membros do departamento contra nossa agência, minha equipe e eu.

“Os dois funcionários receberam notificação disciplinar decorrente de uma investigação interna e, infelizmente, parece que eles optaram por fazer acusações infundadas para mitigar preventivamente qualquer disciplina às custas da reputação do departamento e da moral de nossos membros.

Levo todas as alegações de má conduta muito a sério e aguardo com expectativa a agência externa apropriada para conduzir qualquer investigação considerada necessária. Comprometo-me a cooperar totalmente com a investigação para garantir um processo transparente que revele a verdade, libere o departamento e a mim mesmo de qualquer irregularidade e nos permita deixar essa distração para trás para que possamos voltar à missão do departamento de manter nossa comunidade segura”.