Imigração

Brasil recebe número recorde de vistos de turista dos EUA

O governo americano quebrou em março de 2022 o recorde de emissão de vistos de turismo para brasileiros.

A conclusão é de um levantamento realizado pelo escritório de advocacia migratória AG Immigration Group junto ao Departamento de Estado divulgado esta semana.

No total, 71.156 vistos B1/B2 (de negócio e turismo) foram expedidos para os cidadãos brasileiros no mês. Este índice é bem maior que o recorde anterior, de março de 2018, quando 59 mil documentos de viagens haviam sido autorizados.

Além disso, março de 2022 teve praticamente o mesmo volume de emissões de todo o ano de 2021, quando 71.661 vistos foram expedidos — apenas em critério emergencial em boa parte do ano, já que as atividades consulares haviam sido reduzidas devido à pandemia.

O número de documentos aprovados foi ainda 10% maior do que os 63 mil de fevereiro, o que revela um ritmo crescente de emissões. Em janeiro, 46 mil autorizações de entrada haviam sido concedidas, pouco mais do que as 43 mil de dezembro.

O tipo B1/B2 representou 94% do total de vistos do mês. E a demanda deve seguir alta, já que há tantos pedidos que a atual fila de espera de entrevistas no consulado de São Paulo é de 354 dias, praticamente um ano.

O Brasil também já é o quarto país que mais mandou visitantes para o território americano em 2022, mesmo com as altas taxas de câmbio atuais. Foram 221.295 visitantes nos três primeiros meses do ano, ficando atrás, numericamente, de mexicanos, britânicos e canadenses, respectivamente nas três primeiras colocações.

Além do visto temporário, para viajantes, o segundo visto mais emitido para brasileiros foi o EB2, concedido a pessoas com “habilidades excepcionais” — mestres, doutores ou profissionais de destaque em suas carreiras que ganham autorização para morarem permanentemente no país.

O Brasil é o quarto país que que mais recebe este tipo de visto hoje. Em março, ele foi emitido para 82 brasileiros.

About the author

Avatar

Nossa Radio USA - News

Add Comment

Click here to post a comment