Brasil Destaques

Apresentador Datena diz que terá apoio de Bolsonaro para concorrer ao Senado por São Paulo

O apresentador de TV José Luiz Datena (PSC) afirmou nesta sexta-feira (13) que será candidato ao Senado por São Paulo com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

A confirmação foi feita após um almoço de Bolsonaro com aliados políticos na casa do ex-presidente da Fiesp, Paulo Skaf, no bairro do Jardim Europa, Zona Sul da capital paulista. “Única coisa que posso adiantar é que o presidente confirmou a chapa. Para governador e para o Senado, Tarcísio [de Freitas] e eu. Confirmou os dois”, declarou Datena na saída do almoço.

Questionado pelos jornalistas se manterá a candidatura e a entrada na política até o fim, depois de inúmeras desistências, Datena afirmou que dessa vez será mesmo candidato. “Qual a dúvida? Muita gente já desistiu de muita coisa e depois não desistiu. Desta vez, vou.”

Ao ser questionado sobre quando pretende deixar o trabalho na Rede Bandeirantes para se dedicar à campanha eleitoral, Datena afirmou que pretende se manter no ar até o último dia que a lei permitir. “No tempo certo, no último dia”, respondeu.

O apresentador da TV Bandeirantes já foi filiado a vários partidos nos últimos anos e já foi cotado para concorrer a diversos cargos, sempre desistindo da candidatura na reta final das alianças políticas. Em 2015, por exemplo, ele chegou a ser anunciado como pré-candidato do Partido Progressista (PP) à Prefeitura de São Paulo, mas desistiu da corrida eleitoral em janeiro do ano seguinte.

No ano de 2018, o apresentador chegou a lançar a candidatura dele ao Senador pelo antigo Partido Democratas (DEM), hoje União Brasil, na chapa que elegeu João Doria (PSDB) ao governo paulista, mas também desistiu da candidatura menos de um mês depois do anúncio.

Neste ano, Datena estava filiado ao União Brasil para concorrer ao Senado na chapa do governador Rodrigo Garcia (PSDB), mas migrou a filiação para o PSC e iniciou a aproximação com o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) para ter o apoio de Bolsonaro no estado de São Paulo.

Apesar de agora receber apoio do atual presidente da República para entrar de vez na política, Datena disse em entrevista ao UOL no último dia 28 de março que não votou em Bolsonaro em 2018, justificando o voto naquele ano.

Na última vez que participou de uma eleição para presidente, Datena disse que votou em Lula (PT) e “não é responsável por boa parte do Brasil que está aí”, em crítica aberta ao governo de Bolsonaro.

“Não votei em ninguém [em 2018]. O último cara que votei foi o Lula e depois do Lula não votei mais em ninguém. Só justifiquei. Eu não sou responsável por boa parte do Brasil que está aí”, afirmou. Na mesma entrevista, Datena chegou a dizer que foi o único apresentador do Brasil que chamou Bolsonaro de “bundão” no ar.

“Eu fui o único cara a dizer para o Bolsonaro, no dia seguinte, que bundão era ele, Jair. Quando ele chamou a gente de ‘bundão’, fui o único cara que disse claramente a ele que ‘bundão’ era ele. Disse uma vez, duas vezes, que Jair era o bundão”, declarou.

Anúncios