Notícias

Trump reafirma compromisso com a Otan em Bruxelas

Publicado: julho, 2018

Trump reafirma compromisso com a Otan em Bruxelas

O presidente Donald Trump disse nesta quinta-feira (12) que o compromisso dos Estados Unidos com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) “continua muito forte” após dois dias de encontro em Bruxelas.

O americano afirmou que os países aliados se comprometeram a aumentar o investimento em defesa “como nunca o tinham feito antes”.

“Eles vão. Eles vão. Eu não tenho nenhuma dúvida sobre isso. Eles todos fizeram compromissos, e eles investirão até 2% ao longo de um período, um período relativamente curto de anos”, afirmou Trump, segundo a CNN.

“A Otan está muito mais forte agora do que há dois dias”, disse Trump.

Na declaração final após o encontro, divulgada na quarta-feira (11), os líderes da Otan – aliança de 29 países – declararam seu “compromisso inabalável” com um acordo sobre metas e gastos com defesa e enfatizaram suas preocupações com as ameaças representadas por Rússia, Irã e Coréia do Norte.

“Estamos comprometidos em melhorar o equilíbrio de compartilhar os custos e responsabilidades da filiação à aliança”.

A declaração dos países-membros da Otan pode ser considerada um claro aceno às críticas do presidente Trump. O governo americano tem um orçamento militar que alcança 3,5% do PIB e contribuições diretas ao orçamento da Otan representam 22% do total. O país exigia que os sócios cumprissem a meta de 2% do PIB, que foi estabelecida em 2014.

Na cúpula, Trump pediu que os aliados aumentassem seus gastos em defesa para 4% do produto interno bruto. “O presidente Trump, que falou primeiro, levantou a questão de não apenas atingir 2% hoje, mas [definir] uma nova meta de 4%”, disse o presidente da Bulgária, Rumen Radev. A informação foi confirmada pela Casa Branca.

“Os Estados Unidos pagam muito. A Otan ajuda mais os países europeus do que os Estados Unidos”, declarou. “Estados Unidos não foi tratado de maneira justa, mas agora somos. Acredito na Otan”, afirmou.

Questionado se Putin representa uma ameaça, Trump disse: “Eu não quero que ele seja, e é por isso que temos a Otan. “Ele é um competidor. Ele é meu inimigo? Ele não é meu inimigo… Com esperança, algum dia, talvez, ele será um amigo. Eu só não o conheço muito bem”, afirmou o líder americano, de acordo com a Reuters.

Trump afirmou que falará com Putin sobre as acusações de interferência russa na eleição presidencial americana em 2016, durante sua reunião em Helsinque, que acontecerá na segunda-feira (16). “Perguntaremos sobre a Síria, sobre a interferência [nas eleições], a pergunta favorita de vocês”, disse, segundo a agência France Presse.

Antes do início do encontro, Trump acusou a Alemanha de ser “prisioneira” da Rússia em virtude da sua dependência do gás russo. A chefe do governo alemão, Angela Merkel, rebateu a crítica defendendo o direito de seu país de tomar suas próprias decisões. Na coletiva, porém, ele afirmou ter boas relações com Merkel.

Trump chega ainda nesta quinta ao Reino Unido para uma visita oficial de dois dias e um fim de semana de agenda privada. Várias manifestações contra o líder norte-americano estão programadas em Londres e em outros locais por onde ele deve passar. Esta será a primeira vez que Trump vai ao Reino Unido na condição de presidente.

Fotos

Comentários no Facebook

MAIS LIDAS

julho 29, 2018 às julho 29, 2018 9:12

Escola de futebol Brazil Elite conquista título em New Jersey

Um homem de 38 anos foi preso na sexta-feira (14) acusado de matar Jose Munoz, de 39 anos, cujo corpo...

Ler mais
janeiro 30, 2017 às janeiro 30, 2017 6:43

Leandrinho Goiaba está no ar!

Um homem de 38 anos foi preso na sexta-feira (14) acusado de matar Jose Munoz, de 39 anos, cujo corpo...

Ler mais
março 19, 2018 às março 19, 2018 3:30

Explosão de pacote suspeito deixa 2 feridos em Austin.

Um homem de 38 anos foi preso na sexta-feira (14) acusado de matar Jose Munoz, de 39 anos, cujo corpo...

Ler mais
maio 11, 2018 às maio 11, 2018 11:39

Rússia promete manter ‘colaboração estreita’ com o Irã em acordo nuclear

Um homem de 38 anos foi preso na sexta-feira (14) acusado de matar Jose Munoz, de 39 anos, cujo corpo...

Ler mais

Nossa Rádio USA

Newsletter