Notícias

Na primeira grande derrota de Trump no Congresso, republicanos retiram projeto de reforma de saúde.

Publicado: março, 2017

Na primeira grande derrota de Trump no Congresso, republicanos retiram projeto de reforma de saúde.

Os republicanos retiraram de apreciação hoje sua proposta para reforma da saúde, que tentariam aprovar no Congresso em substituição ao programa do ex-presidente Barack Obama, o “Obamacare”. Trata-se da primeira grande batalha e primeira grande derrota do novo governo americano no Legislativo.

Em coletiva de imprensa, o presidente da Câmara dos Representantes Paul Ryan disse que sugeriu ao presidente Donald Trump que a Casa retirasse o projeto de apreciação depois que os republicanos não chegaram a um consenso sobre o voto, e que o presidente concordou com a decisão.

“Chegamos muito perto”, disse Ryan. “Mas não chegamos a um consenso hoje”, afirmou, acrescentando que “isso não é o fim da história”. “Chegaremos lá, mas não chegamos lá hoje”, disse.

Ryan não disse quando a lei deverá ir para votação. “Nós vamos conviver com o Obamacare no futuro próximo. Não sei quanto tempo levará para nós substituirmos essa lei. Minha preocupação é que o Obamacare vai piorar”, afirmou.

Em pronunciamento na Casa Branca, o presidente Trump disse que o Obamacare irá “explodir”. “Será um ano muito ruim para o Obamacare”, disse. “Foi uma experiência que levará a uma lei de saúde ainda melhor”, acrescentou. Trump disse ainda que agora o Congresso deve se concentrar na reforma fiscal.

Mais cedo, um repórter do diário “Washington Post” relatou que recebeu uma ligação do próprio Donald Trump dizendo que “retiraram” o projeto.

O diário “The New York Times” relata que nos bastidores se formava uma rebelião entre conservadores e moderados dentro do próprio Partido Republicano. Da maneira como andava a negociação em torno do projeto, antevia-se uma derrota da proposta no Congresso: o presidente da Câmara, o republicano Paul Ryan, chegou a ir nesta sexta à Casa Branca para informar Trump de que não haveria votos suficientes para a aprovação.

Ryan foi à mansão presidencial faltando poucas horas para a votação na Câmara, para informar ao líder sobre a situação e tomar uma decisão conjunta sobre realizar a votação ou descartar as negociações acerca da proposta que agora está na mesa.

Fotos

Comentários no Facebook

MAIS LIDAS

novembro 30, 2017 às novembro 30, 2017 11:54

Tremor de magnitude 4,4 atinge Delaware, no nordeste dos EUA

Quatro pré-candidatos democratas aparecem à frente de Donald Trump em uma pesquisa de intenções de voto para as eleições presidenciais de...

Ler mais
junho 15, 2017 às junho 15, 2017 5:16

Uma parte da nossa Equipe gravando o Happy Day

Quatro pré-candidatos democratas aparecem à frente de Donald Trump em uma pesquisa de intenções de voto para as eleições presidenciais de...

Ler mais
agosto 15, 2019 às agosto 15, 2019 11:20

Ciclista morto na ponte de Key Biscayne é identificado e deixa dois filhos

Quatro pré-candidatos democratas aparecem à frente de Donald Trump em uma pesquisa de intenções de voto para as eleições presidenciais de...

Ler mais
agosto 16, 2017 às agosto 16, 2017 2:30

Post de Obama após Charlottesville se torna o mais curtido da história do Twitter.

Quatro pré-candidatos democratas aparecem à frente de Donald Trump em uma pesquisa de intenções de voto para as eleições presidenciais de...

Ler mais

Nossa Rádio USA

Newsletter