Notícias

EUA concluem acordo de US$ 2 trilhões para aliviar efeitos do coronavírus na economia

Publicado: março, 2020

EUA concluem acordo de US$ 2 trilhões para aliviar efeitos do coronavírus na economia

Nos Estados Unidos, senadores dos partidos Republicano e Democrata e a Casa Branca chegaram na madrugada desta quarta-feira (25) a um acordo sobre um plano federal de estímulos de US$ 2 trilhões para aliviar as consequências da pandemia do coronavírus sobre a economia do país. O pacote deverá auxiliar trabalhadores, empresas e o sistema de saúde.

“Por fim, temos um acordo”, afirmou o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, antes de citar um “nível de investimentos de tempos de guerra”.

O acordo, porém, ainda precisa ser afinado e detalhado. O pacote de estímulo poderá ser o mais amplo da história moderna americana. Ele deverá entrar em vigor em alguns dias. Senado e Casa dos Representantes precisam aprovar a legislação antes de enviá-la à sanção do presidente Donald Trump.

O pacote prevê remuneração direta à maioria dos americanos, ampliação de benefícios de seguro-desemprego, dinheiro para estados e um programa de US$ 367 bilhões para pequenas empresas poderem remunerar funcionários que precisam ficar em casa para conter o contágio do coronavírus no país. A maratona de negociações envolveu senadores republicanos e democratas e a equipe do presidente Donald Trump.

O pacote quase não saiu porque legisladores democratas insistiram numa proteção mais ampla de trabalhadores e apontaram que um novo fundo de US$ 500 bilhões para auxiliar empresas em dificuldades devido à crise havia sido ignorado. Os democratas chegaram a barrar o acordo duas vezes, pedindo mais concessões.

Os democratas desejavam uma supervisão maior dos empréstimos para as grandes empresas, além do pagamento de salários para os funcionários demitidos e mais recursos para os hospitais. Nancy Pelosi, presidente da Câmara de Representantes e líder democrata, declarou na terça-feira que “muitos dispositivos foram enormemente melhorados”.

Ela deu a entender que o plano poderia ser aprovado por unanimidade na Câmara, o que pouparia tempo ao eliminar o debate e não exigiria que os legisladores, atualmente em recesso, retornassem a Washington para votar em meio à crise de saúde.

Fotos

Comentários no Facebook

MAIS LIDAS

janeiro 4, 2017 às janeiro 4, 2017 11:31

Bush e Hillary assistirão a posse de Trump

O provável candidato democrata à Casa Branca Joe Biden fez sua primeira aparição pública, nesta segunda-feira (25), desde o início...

Ler mais
outubro 19, 2019 às outubro 19, 2019 12:28

Nikolas Cruz pode pegar pena de morte

O provável candidato democrata à Casa Branca Joe Biden fez sua primeira aparição pública, nesta segunda-feira (25), desde o início...

Ler mais
janeiro 4, 2017 às janeiro 4, 2017 9:40

Eric Holder é contratado para embates do governo.

O provável candidato democrata à Casa Branca Joe Biden fez sua primeira aparição pública, nesta segunda-feira (25), desde o início...

Ler mais
março 22, 2017 às março 22, 2017 2:39

Pintor cai de andaime, e não sobrevive a queda em Salem.

O provável candidato democrata à Casa Branca Joe Biden fez sua primeira aparição pública, nesta segunda-feira (25), desde o início...

Ler mais

Nossa Rádio USA

Newsletter

× Entre Agora Ao Vivo